Biblioteca Online  ›  Notícias  ›  Visualizar

Reitoria da PUC-SP diz que será inquilina no Matarazzo Notícias – 23/06/2010

O reitor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Dirceu de Mello, informou que a instituição não comprou o Hospital Umberto Primo, conhecido como Hospital Matarazzo, mas está em entendimentos com o novo proprietário para ocupá-lo como inquilina, ou em comodato.

"Recebemos sinal verde da comunidade do bairro, interessada em receber unidades da PUC", revelou Mello, após reunião, ontem à tarde, com moradores de Bela Vista e Cerqueira César. A universidade ocuparia 9 mil metros quadrados do complexo, cuja área total é 27.419 m².

O reitor revelou que em abril de 2009 entrou em contato com a Previ, então proprietária do imóvel, ao ser consultado sobre um eventual interesse da PUC em sua compra. "Nem a PUC nem a Fundação São Paulo, sua mantenedora, compraria nem comprou nada, porque não temos saúde financeira para isso."

Negociação -No dia 2, a Fundação São Paulo confirmou que a compra havia sido feita e que esperava da PUC informações oficiais sobre a negociação.

Mello diz que a Previ vendeu o complexo para outro grupo, cujo nome o reitor não revelou, que em seguida procurou a Reitoria. Ele observou que a Reitoria tem autonomia para fazer a negociação de aluguel ou comodato, mas não falou sobre valores. Segundo Mello, seria estranho comprar o móvel, porque a PUC enfrentou uma grave crise financeira. Um acordo seria um alívio para a universidade, que sofre com falta de espaço no câmpus de Perdizes. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Copyright © 2002 - 2015 www.educationet.com.br - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS