Biblioteca Online  ›  Notícias  ›  Visualizar

MEC pede desativação de 3 cursos de Medicina Notícias – 23/06/2010

Instituições, de São Paulo, Uberaba (MG) e Manaus, não podem realizar novos vestibulares; elas tiveram desempenho ruim no Enade de 2007.

O Ministério da Educação (MEC) instaurou processo administrativo para a desativação de três cursos de Medicina: da Universidade de Santo Amaro (Unisa), em São Paulo, da Universidade de Uberaba (Uniube) e do Centro Universitário Nilton Lins, em Manaus.

A decisão, publicada na terça-feira no Diário Oficial, determina a suspensão cautelar de novos vestibulares nas instituições que, reunidas, oferecem 240 vagas. A Uniube recorreu ontem da decisão. O mesmo será feito pela Unisa e pelo Centro Universitário Nilton Lins.

"Fomos pegos de surpresa. O relatório preparado pela comissão de avaliação assegura que nosso curso fez várias correções e tem plenas condições de funcionamento", afirmou a vice-reitora do Centro Universitário Nilton Lins, Carla Pedrosa. Segundo ela, o recurso será apresentado ainda nesta semana.

As instituições fazem parte de um grupo de 17 faculdades de Medicina que foram mal avaliadas pelo Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) de 2007. Após as notas baixas, as unidades foram submetidas a uma avaliação externa e firmaram um Termo de Saneamento de Deficiência com o MEC. Em avaliação recente, especialistas do ministério consideraram que as instituições não conseguiram resolver os problemas.

Além da suspensão do vestibular dos três cursos, o MEC determinou a redução de 100 para 80 o número de vagas anuais oferecidas pela Universidade Luterana do Brasil. "Para nós vai ser bom. É essa a reivindicação dos alunos", afirmou o diretor-geral de ensino da Universidade Luterana do Brasil, Airton Pozo Mattos. Ele observou que a instituição corrigiu a maioria das deficiências encontradas pelo MEC. Há no momento três pendências: melhorar a biblioteca, a biblioteca virtual e o espaço físico.

O MEC também determinou que a Universidade Metropolitana de Santos ofereça 60 vagas anuais para o curso de Medicina. Mas, de acordo com a assessoria de imprensa da instituição, a decisão representa um acréscimo de dez vagas. No vestibular de 2009, a instituição havia sido penalizada com redução do número de vagas de 80 para 50.

CRONOLOGIA

Abril de 2008 Nota baixa 17 cursos de Medicina com notas 1 e 2 no Enade passam por supervisão do MEC.

Janeiro de 2009 Sem vestibular Vestibulares de três faculdades são suspensos.

Maio de 2010 Cortes MEC corta 570 vagas ao reduzir oito cursos e fechar um.

Copyright © 2002 - 2015 www.educationet.com.br - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS